Aula inaugural do curso de jogos da PUC/PR

Você quer participar do curso de jogos que divulguei aqui, mas ainda ficou na dúvida?

Então participe da aula inaugural do curso de especialização em jogos da PUC/PR. A aula é aberta tanto aos alunos do curso de especialização em jogos quanto ao público interessado.

Data: 19/09/2009
Local: Auditório Guglielmo Marconi no andar térreo do Prédio da Engenharia Elétrica.
Horário: das 8h20min as 12h50min
Programação:
  • 08h20min as 09h00min: Apresentação das iniciativas de jogos da PUCPR
  • 09h00min as 12h00min: Palestras com profissionais da área de jogos sobre Produção de Jogos (Cesar Augusto Barbado), Game Design (Rafael Lagos) e Perfil de Desenvolvedores (Eros Carvalho).
  • 12h00min as 12h50min: Bate-papo sobre o curso de jogos da PUCPR
O início efetivo do curso será no dia 17 de outubro. Até lá será oferecido um curso de nivelamento em C/C++ a distância gratuito aos interessados.

Para aqueles que não se matricularam e ainda tiverem interesse em fazer o curso de jogos, a PUCPR aceitará matrículas até o dia 5 de outubro.

Anúncios
Publicado em Desenvolv. de Jogos | 7 Comentários

Dungeons and Dragons 4.0

Finalmente acabei de ler as regras do Dungeons&Dragons 4.0, recentemente lançado pela Wizards of the Coast. Sempre acompanho esse RPG, compro todos os livros básicos, já que se trata não só do pioneiro, como o mais importante sistema de regras de todos. Basta lembrar que já foram desenvolvidos diversos jogos baseados nele (Neverwinter Nights 1 e 2, Baldur’s Gate, por exemplo).

Mas, infelizmente, não tenho bons comentários à respeito. Na minha opinião a versão 3.5 ainda foi a melhor já lançada, desconsiderando, claro, a gafe de terem lançado pouco depois da 3.0. Ela realmente simplificou regras que precisavam ser simplificadas, mas sem tirar a liberdade dos jogadores.

Achei que eles tomaram uma decisão muito errada, ao trazer para o RPG de papel as limitações de um MMORPG. O RPG pen&paper é apenas limitado pela imaginação do jogador. Obviamente, os jogos eletrônicos sempre estiveram muito longe de dar ao jogador a total liberdade que esses RPG permitem. Esse era nosso desafio.

Eis que a Wizards of the Coast decidiu tomar o caminho inverso. Trouxe para o pen&paper as limitações do estilo dos jogos online. Vejamos algumas das modificações que, ao meu ver, mais me incomodaram nesse aspecto:

  • As magias agora são “habilidades”, que os magos/priests tem. Todas as classes tem habilidades, compradas com pontos fixos de personagem, a cada nível. Em resumo, é uma cópia das árvores de habilidades, do World of Warcraft, Perfect World, ou qualquer outro MMO que você goste. Aliás, uma das grandes vantagens do RPG de papel era deixar que as magias fossem algo realmente mágico, dando ao jogador liberdade para criar novas magias, pesquisa-las em jogos, sendo ele limitado apenas pela criatividade, bom senso e crivo do mestre de jogo. Bem, com o novo sistema, isso praticamente se extingue. Como magias são poderes comprados com “character points”, criar uma nova poderia beneficiar injustamente um jogador, limitando assim o jogo como um todo. Magias sempre foram um tema separado dos RPGs, em todos os sistemas, e agora são tratadas apenas como habilidades.
  • As classes são muito mais estanques. Priorizam mais a escolha da classe, do que a escolha individual de habilidades. Focam muito em papéis bem definidos, que os jogadores de MMO facilmente reconhecerão (Tanker, Healer, Damage Dealer, Crowd Controller). Essa divisão está explicita e escrita nos livros, e o projeto das classes claramente girou em torno desses estereótipos. As possibilidades de personalização são pequenas e limitadas.

Em segundo lugar, achei a versão do D&D mais comercial. Não sou contra empresas capitalistas, aliás, tenho uma versão bem neo-liberalista. Entretanto, acho que dessa vez exageraram na dose. O livro do jogador agora vem dividido em dois volumes, um deles básico e outro que teoricamente seria opcional, uma “expansão”. A realidade, entretanto, é que na expansão estão classes importantes das versões passadas do D&D, como o Druida e o Bardo. Ao meu ver, essas duas jamais poderiam ficar de fora de um livro básico, mas obviamente fizeram isso para te vender dois livros. O mesmo vale para as raças Gnome e Half-Orc. O mais estranho é que outras classes e raças exóticas, que mereciam ir para a expansão, como Tiefling e Warlock (Bruxo), estão nos livros básicos. Fora isso, os livros são recheados de comentários do tipo “visite o site da http://umsitedawizards.com” ou “adquira também nosso serviço online”.

De pontos positivos posso citar apenas a criação de regras específicas para rituais mágicos. Elas finalmente regulamentam algo que sempre achei que fatou nos RPGs (o GURPS até tem regras a respeito, mas são bem podrinhas). Entretanto, não posso dizer que eu sentia também muita falta, já que pelo caráter exótico dos rituais, acabava ficando mesmo a mercê do mestre de jogo.

Agora, uma coisa é inegável. É que essa versão do D&D prova o impacto que os jogos online estão tendo sobre a economia e a cultura. Talvez o que tenha motivado esse retrocesso das regras seja realmente os motivos comerciais, e a tentativa de arrebatar novamente os milhares de jogadores online do WOW. Ou talvez, tenha sido um entendimento que o RPG de video-game e o real devam mesmo se aproximar.

A Wizards deixa escrito (escrito mesmo, no livro!) a preocupação dela em tornar o jogo mais facilmente adaptável ao computador, seja na geração das planilhas e softwares de suporte ao jogo, seja em jogos eletrônicos.

Não importa. O inegável foi perceber que existe a preocupação da produtora do D&D no mercado de jogos eletrônicos e que esses mesmos jogos passaram a influenciar o próprio sistema de regras de onde surgiram.

Publicado em Desenvolv. de Jogos, RPG | Marcado com , | 2 Comentários

Retomando as atividades

Olá leitores.

Passei por um período turbulento em minha vida devido a um câncer em minha família. Nesse meio tempo, ainda mudei de emprego e por isso, como vocês certamente notaram, o blog ficou completamente abandonado.

Nesse meio tempo, também mudei hosting. Por isso, os links do site quebraram.

Mas vim escrever aqui para trazer boas notícias. Na semana que vem, começo o trabalho para mudar o site de endereço, e reiniciar o trabalho. Vou fazer algumas mudanças quanto ao conteúdo também. Desde o início a idéia desse blog nunca foi ser uma referência em OpenGL, mas discutir game dev no geral, sob uma perspectiva mais técnica.

Espero que as mudanças agradem. Aguardem novidades.

Publicado em Desenvolv. de Jogos | 3 Comentários

Especialização em Jogos da UP/2009

Estão abertas as inscrições para a sétima turma da Especialização em Jogos da Universidade Positivo! O curso é presencial e tem como pré-requisitos: graduação e experiência em programação de computadores.

Algumas características do curso:

  • Foi o primeiro curso de especialização em jogos do Brasil e é reconhecido como um dos melhores para quem deseja projetar e/ou programar jogos.
  • Diversos ex-alunos trabalham ou trabalharam em empresas de jogos brasileiras.
  • Aulas com profissionais reconhecidos da área.
  • Alguns tópicos abordados:  OpenGL, DirectX, programação para dispositivos móveis, Física Para Jogos, Inteligência Artificial para Jogos, Arquitetura de Engines, UML para Jogos, entre outros.
  • Alguns exemplos de jogos e engines desenvolvidas por alunos durante o curso podem ser encontrados no blog: http://devjogos.blogspot.com

Para conhecer mais sobre disciplinas e professores do curso, visite o site da Universidade: http://www.posup.com.br/curso.asp?id=151

Para fazer sua pré-matrícula, entre em http://www.posup.com.br/pre_matricula.asp

Lembrando aos leitores não só cursei essa pós graduação, considerando-a excelente, como hoje também ministro aulas lá.

Publicado em Desenvolv. de Jogos | 15 Comentários

Off-topic: Meme – Aleatoriedades

Em primeiro lugar, quero dizer que apesar de estar a 4 meses parado esse blog não está morto! Só hibernando. Parei por causa da pós graduação, mas os trabalhos reiniciarão esse ano! E tem muita coisa boa para falar.

Nada como um meme para trazer vida ao blog e não pude deixar de responder ao convite da Cindy, embora um pouco tarde.

Vamos as regras:

  1. Linkar a pessoa que te indicou.
  2. Escrever as regras do meme em seu blog.
  3. Contar 6 coisas aleatórias sobre você.
  4. Indique mais 6 pessoas e coloque os links no final do post.
  5. Deixe a pessoa saber que você o indicou, deixando um comentário para ela.
  6. Deixe os indicados saberem quando você publicar seu post.

Minhas coisas aleatórias são:

1. Sou realmente fanático por coca-cola. Não é só pelo fato de beber toda hora, mas por colecionar jingles, comerciais, saber o tema de cór (em português e em inglês). Dentre os meus favoritos estão uma versão accapella do Jingle e uma versão de 1950;
2. Sempre tive vontade de estudar música e praticar natação e até hoje não sei por que ainda não estou fazendo essas duas coisas.
3. Tenho o péssimo hábito de roer unhas. É compulsivo, não consigo parar. Não as engulo. E não faço isso com as unhas do pé.
4. Estou sempre disposto a acreditar no melhor das pessoas e a perdoa-las, achando realmente que elas não vão errar novamente. E isso já me causou grandes decepções.
5. Compartilho o sonho da Cindy. Uma casa de campo, num local isolado. Mas totalmente equipada com o conforto moderno de ar condicionado, internet rápida e disk pizza. Ah sim, e preferencialmente com acesso fácil a alguma grande cidade, para pelo menos passar um fim de semana mais metropolitano.
6. Detesto cerveja e nunca sequer provei um cigarro. Mesmo quando estive na Alemanha e provei uma cerveja considerada entre as melhores do mundo, não gostei. Não sei o que os outros vêem nesse treco amargo e com gosto de esgoto.

Convido a participar o Bruno Sanches, o Diogo RBG, o DFAoBolinho e o Skhaz. Infelizmente a lista é curta, andei visitando o link de alguns colegas blogueiros e percebi que são amigos comuns da Cindy e do Flausino e já foram indicados por eles.

Publicado em Off-topic | 14 Comentários

Off-Topic: Podcast

Olá!

Aqueles que gostam de se manter informados sobre E-Commerce, Administração e Marketing, foi recentemente inaugurado esse blog, chamado Tendências, com podcasts sobre o assunto:
http://www.wolinger.com.br/blog

A autora foi gerente da Bettega Presentes, aqui de Curitiba, fez uma dissertação sobre comportamento do consumidor na Internet e é minha esposa. 🙂

Por favor, não deixam de conferir!

Publicado em Off-topic | 1 Comentário

Meme – Como é o seu Desktop?

Olá.

Primeiramente, gostaria de pedir desculpas aos meus leitores pelos longos períodos entre as postagens. Estamos chegando num ponto muito interessante do OpenGL para parar desse jeito. O que aconteceu é que comecei a dar aulas no período noturno, lá no curso superior da Escola Técnica da Universidade Federal do Paraná. Aulas de OpenGL, Sistemas Operacionais e Computação Gráfica (com OpenGL, claro).

Essas aulas terminarão na próxima segunda feira. Depois disso, começa só uma aula de Fundamentos de Informática e volto as postagens semanais, como vocês estavam acostumados. 🙂

Terminadas as explicações, criei esse post também para responder ao meme da Cindy e mostrar ao pessoal como é o meu desktop. Aproveito e já convido também o IgorHenrik, o Skhaz, o Rodrigo Flausino, o DFAOBolinho, o DiogoRGB e o pessoal do GoLuck também.

Aqui está:

Meu desktop

Como vocês podem ver, tenho o hábito de enche-lo de ícones. No canto esquerdo os ícones se organizam assim: Na parte superior tem ícones de pastas do meu computador. Logo abaixo delas, links mais relacionados a trabalho: eclipse, code::blocks, visual, gimp, etc. E na parte inferior, aplicativos de uso geral, tais como o media player, anti-vírus, etc.

O resto é cheio de jogos. 🙂

Eu costumo a deixar os jogos relacionados juntos. O Orange Box está separado no meio, mas não é por nenhuma razão específica.

É isso aí! Agora vamos aguardar os meus intimados, e os outros da Cindy, responder também! 🙂

Publicado em Off-topic | 13 Comentários